O DIA DAS CRIANÇAS NO BODOCÃO, EM BALDIM.

O DIA DAS CRIANÇAS NO BODOCÃO, EM BALDIM.
ROGERIO DO BODOCÃO FAZ FESTA PARA AS CRIANÇAS DE BALDIM, COM BOLO, PRESENTES E MUITAS BRINCADEIRAS.

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

GILMAR CASTILHO





Plenário da Câmara Municipal de Baldim
__________________________________________________
GILMAR CASTILHO
Fiquei sabendo do resultado da última Reunião Plenária da Câmara de Vereadores de Baldim e tenho algumas considerações a fazer:

1) É necessário que a população saiba com todos os detalhes da reunião secreta dos vereadores acontecida em junho e o aumento exorbitante dos salários de cada um deles e do Prefeito. Eu considero que os vereadores traíram a população baldinense. Tudo que é feito às escondidas tem "tramoia" nas decisões. Se houvesse boa fé no processo de majoração dos salários, tudo dentro do que manda a Lei, a reunião não precisaria ter sido feita "por debaixo dos panos". Mas como o aumento foi altamente abusivo... Apenas para efeito de exemplo, os vereadores de BH acabam de aumentar os salários para os próximos 4 anos em 34%. Ou seja: a recuperação das perdas pela inflação desde o último aumento, como manda a legislação. No meio do ano, eles haviam aprovado o aumento de 62%, que foi vetado pelo prefeito Marcio Lacerda. Acredito que os vereadores de Baldim aumentaram os salários em junho, sem o testemunho de nenhum cidadão baldinense, pelo receio de perderem votos nas eleições de outubro, pois a população não concordaria com os índices abusivos aprovados por eles.

2) Para mim, "a emenda ficou pior que o soneto" quando houve a redução dos valores aprovados. Salta aos olhos a intenção dos poderosos do Executivo de Baldim, que poderiam comentar entre si: "Esses aumentos eram ideais para nós. Como perdemos o poder, quem nos suceder não irá se beneficiar dos valores aprovados". E aí, vem o pior: a mesma Câmara que aprovou os aumentos em reunião secreta, agora, apoia a iniciativa de rebaixá-los, em uma clara alusão de subserviência e obediência cega ao mandatário-mor do Município, pouco importando se a ação final seja ilegal, imoral ou mesmo vergonhosa.

3) Quanto ao salário dos secretários, por não ser a remuneração de cargo eletivo e sim de um cargo comissionado de recrutamento amplo, a qualquer momento, o Prefeito pode enviar uma mensagem de lei para a Câmara Municipal solicitando aumento salarial para tais servidores. É claro que tudo tem que ser justificado e dentro do que preconiza da legislação. O mesmo vale para a carreira dos servidores efetivos (concursados).

4) A conduta de um vereador deve ser exemplar, pois ele representa toda a população e é para ela que os vereadores trabalham. Às vezes, surgem vereadores "nervosinhos" e sem educação no tratamento com as pessoas. Educação vem de berço e a população não tem como alterar isso. Mas tem como punir essas pessoas. Fora o voto nas eleições seguintes, o cidadão de bem deve exigir que sua opinião seja respeitada em plenário, seja pelo vereador A ou B, assim como todos os presentes devem respeitar quem está compondo a mesa como um representante do povo. Mas como fazer isso? É muito simples: se a Câmara ainda não possui um Código de Ética, que monte uma comissão (inclusive com participantes da comunidade) e elabore um. Se já tem, é só colocá-lo em prática. A repreensão e até suspensão, podendo culminar em cassação de mandato, seriam ótimos argumentos para que os vereadores respeitassem a presença das pessoas nas sessões. E se respeitando mutuamente. Não aceitando as interferências e sugestões populares como que a população irá frequentar às reuniões da Câmara Municipal?

A toda a população do município de Baldim, um próspero 2013, cheio de alegria, com os votos de que a esperança esteja se transformando em realidade a cada momento. Todos nós merecemos isso... E que o Senhor ilumine as mentes do Prefeito Zito e sua equipe, além dos vereadores que serão empossados no primeiro dia do ano.
É o que deseja GILMAR CASTILHO.
Ocorreu um erro neste gadget