FEIRA DE ARTESANATO, EM BALDIM.

FEIRA DE ARTESANATO, EM BALDIM.

terça-feira, 23 de março de 2010

COISAS DE BALDIM


Foto: Matriz de São Bernardo
_______________________________
O PONTO DA FOFOCA
Eita, que quem acabou com o melhor lugar de Fofocas em Baldim, foi o Padre Reinaldo Tadeu. O antigo Cruzeiro em frente a matriz de São Bernardo, era instalado no centro de 3 degraus, onde segundo o Padre Reinaldo, a turma do DIVA (Departamento de Investigação da Vida Alheia) se reunia toda tarde para colocar em dia as notícias. Uma pena, se tinha alguma fofoca,tinha também excelentes bate papos informais e agradáveis, eu não cheguei a frequentá-lo, mas a gente ficava sabendo que rolavam muitas piadas, casos e começavam algumas paqueras. Fofoca onde tem gente reunida sempre surge alguma, mas nem sempre é o centro das atenções. Hoje, o Cruzeiro tá lá perto da caixa d'água, sozinho, abandonado, ainda bem que esse ano ele teve uma visita em massa na sexta-feira santa. Mas, também tem que se fazer justiça, pois antes de removê-lo, o Padre Reinaldo falou inúmeras vezes, no altar, durante as missas, que o Cruzeiro tava velho, despencando, caso alguém quisesse reformá-lo para que permanecesse lá...ninguém fez nada...ele fez. (Ton)





FOFOCA SEM PONTO
Uma boa Fofoca nem precisa de um "Ponto" fixo. Infelizmente, ela faz parte da nossa cultura e fica mais evidente nas pequenas cidades do interior, onde todos se conhecem. Hoje, com a globalização, a Fofoca tornou-se universal, onde as celebridades são o alvo favorito. Ela sobrevive no ar, como uma virose que desaparece assim que surge outro virus mais... "interessante". Alguns lugares são pontos vulneráveis a uma fofoca, tipo, a Farmácia. Não resisto a tentação de contar esta. Eu estava fazendo um controle de pressão, mudando minha medicação e fui à Farmacia 2 vezes para fazer o acompanhamento. Como meu marido estava viajando com a família dele para o casamento de um sobrinho, eu fui de taxi à Farmacia. Não deu outra, disseram que meu marido teve um infarto na viagem,e que eu, passando mal com a notícia, fui à Farmacia pra ver a pressão. Felizmente, só soube da Fofoca depois que meu marido chegou de viagem, ou a infartada seria eu. Pode?... Quem quiser que conte outra melhor... (Ione)
_



GRAMÁTICA BALDINÊS
- (Mãe, a senhora me cobre com o cobertor!)
- Mãe, s'ora me rebuça!
-O Zé vai fintá o João.
- (O Zé não vai pagar o que deve ao João.)
-Vamo picá a mula!
-(Vamos sair daqui rapidamente.)
- Vazou na braquiara!
-(Saiu sem avisar, saiu rapidamente.)
- Cãe, cãe, tizé de leco!
-(Isso eu duvido que aconteça!)
- Bençoi!
- (Deus lhe abençoe!)
- Andigêro!
- (Ande ligeiro, ou ande bem depressa!)
- Ocê vai vim, hoje?
- (Você vem hoje?)
- Maria ficou coçando canela! - (Maria ficou com ciúmes!)
- José queima uma capoeira danada! - (José conta muitas mentiras!)
- Você tá pastano capim seco! - (Você está sofrendo!) 
(Ton)


Foto: Centro de Baldim
________________________________________________
VOCÊ FAZ PARTE DA PAISAGEM?
O Joaquim Abreu, João Torres, o Goya e o Si na Padaria do Breno.
O Domingos do Bar sentado na porta do seu Bar.
O Fausto sentado no tôco do seu Açougue.
O Quinzota sentado no degrau da sua Loja.
O Divarão, andando pra lá e pra cá, também não falta.
A Dezinha com a tv ligada, vigiando a frente do seu bar pra ninguém estacionar.
O Toninho Cariá com o seu radio a pilhas, só chiando.
O Paulo César (Véio) entre o Bar do Domingos e o Caramanchão, recitando passagem da Bíblia ou a biografia dos Santos e Papas da Igreja Católica, igualzinho a um radinho de pilha nova.
Ô lugar Bão, Sô! (Ton)
___________________________________________________
SOU DE BALDIM, TEM BASE?
Baldim, antes de ser conhecida como Cidade do doce, era " Sou do Baldim, tem base?" Célebre e imortal frase pintada no para-choques do caminhão do Cilau (Wenceslau Tomás) , que era marido da Naírda, ganhou mundo e onde quer que a gente vá ainda encontra quem pergunta:
 __Você é de Baldim, tem base?
 Cilau, era uma figura que não pode ser esquecida, com suas graças, seu jeito calmo de falar... era filho de Zé Tomas e D. Geraldina, era motorista de profissão e o mais importante, era de Baldim, tem base?( Ton)
__________________________________________________
 A NEIDE REIS É DE BALDIM, TEM BASE?
Em todos os lugares que se falar de Baldim, sempre aparece alguém que vai dizer:
 __ Baldim? Eu conheço a Neide de Baldim. Você conhece a Neide?
 A Neide Reis se tornou uma lenda viva de Baldim.
 Leia no Post 10, Vida Social - Baldim,  tudo e porque a Neide Reis se tornou uma figura lendária na cidade. Uma celebridade na vida social de Baldim. Tem base?







Foto: Cartório de Baldim
________________________________________
OS NOMES
Estes nomes não foram registrados em Cartório, mas foram mais importantes que os próprios nomes para identificar esssas pessoas. São três nomes próprios que indicam a que família se refere o primeiro nome.
 - Zé da Maria de Bilinha -  o primeiro nome identifica a pessoa,  o, o segundo, a Maria,  a mulher do Zé e Bilinha é mãe da Maria ou seja, a sogra do Zé. 
 - Tuca de Maria de Ziquinha - o Tuca é filho da Maria, que é mulher do Ziquinha.
 - Chiquito de Juca do Bruno - Chiquito é filho do Juca que é filho do Bruno.
 - Joaquim de Maria de Heitor  e Maria de Heitor do Joaquim
 Maria era casada com Heitor,  e era chamada de Maria de Heitor.Ela ficou viùva e se casou com o Joaquim. Joaquim não gostava que chamassem a mulher dele de Maria de Heitor. Aí, a Maria passou a se chamar: Maria de Heitor do Joaquim.

OS APELIDOS
Os apelidos são muito interessantes, sem precoceito, melhor não explicar os que não tem explicação. Alguns são apenas pitorescos, outros, tem a tudo a ver e fica fácil ligar o apelido à pessoa, mas, todos tem sua história de origem, tipo:
D. Maria dos Correios - da Agencia de Correios, claro.
Sinhaninha Coronha - o pai fazia coronha para espingarda?
Piqui com açúcar - tão enjoada quanto? coitada...
Maria do Bico Doce - fazia e vendia doce de leite.
João Bodocão - matava passarinho?
Zé Piscucin - sem pescoço ou pescoço fininho?
Eli Gibóia - tinha a gibóia grande?
Zé Cu de Burro - por que?
Zé Gurila - parece gurila? Coitado...
Giluca - o apelido é mais bonito que o nome:Virgilino.
Chica Pata - andava rebolando que nem uma pata.
Toucin - gordo, claro.
Carretel - mais enrolado que carretel.
Dondóia - chorão?
Muchiba - cara de pelanca...
Geraldo Retratista - fotógrafo, com certeza.
Quiabo - alto e magrelo.
Raposão - cantor, irmão do Ferrujo, pode?  
João Di - di que?
________________________________________
O PAI DO NOIVO 
Há tempos atrás, era costume no interior o pai pedir casamento para o filho. O pai foi visitar a família da noiva e ficou hospedado lá por 3 dias para conhecer bem a família e no final da visita faria o pedido ou não. O filho ficou em  casa esperando a resposta. Só que o pai do noivo se apaixonou pela noiva do filho e pediu o casamento pra ele mesmo. E foi aceito tanto pela noiva quanto pela família dela. Ele era viúvo, 50 anos, e a noiva, tinha 17 anos. Casaram-se, tiveram 18 filhos e foram felizes para sempre. (Alguém aí conhece esta história?  Sabe de quem se trata? Se souberem contem pra nós.) (Ione)


ESCONDE, ESCONDE
- Padre Raimundo costumava sentar-se numa cadeira, na porta da Igreja e lá ficava, rezando ou apreciando a paisagem da praça. A Margarida do Juvenal, que mora ao lado da Igreja, saía á procura das filhas Nelia e Gislaine, que sempre sumiam na hora de ir pra escola Ela ficava brava, todos os dias era a mesma coisa. Ela passava perto do Padre Raimundo e perguntava: - O senhor viu as meninas por aí? Ele respondia: - Vi não, senhora, ou, elas foram pra lá! Margarida rodeava a Igreja gritando o nome delas e nada. Quando ela virava as costas o Padre dizia: - Podem sair que ela já foi.  E elas saiam correndo e rindo detrás da cadeira, escondidas atrás da batina do Padre e entravam em casa. O Padre Raimundo se divertia com isso e as meninas também. Até que um dia a Margarida viu tudo e acabou-se a brincadeira. (Ione)

Ocorreu um erro neste gadget