O DIA DAS CRIANÇAS NO BODOCÃO, EM BALDIM.

O DIA DAS CRIANÇAS NO BODOCÃO, EM BALDIM.
ROGERIO DO BODOCÃO FAZ FESTA PARA AS CRIANÇAS DE BALDIM, COM BOLO, PRESENTES E MUITAS BRINCADEIRAS.

sábado, 10 de novembro de 2012

BALDIM EM TEMPORADA DE VERÃO



Praça central de Baldim
_________________________________________
CADÊ O POVO DE BALDIM
Como vem acontecendo todos os anos, o mês de Outubro está ficando marcado pela ausência de público nos eventos sociais e religiosos da cidade de Baldim.  Notou-se que isto se deve à temporada que antecede o verão, quando os baldinenses se reunem nas inúmeras excursões, com destino às praias do Espírito Santo, às Pousadas da Serra do Cipó e às Piscinas Térmicas de Caldas Novas,  para se refrescarem do calor. Isso acontece principalmente na semana de recesso escolar, dia do Professor, dia da Criança e dia da Festa em Aparecida do Norte.Uma ausência justa e merecida para aqueles que trabalham e tem oportunidade de se divertir.


Este ano, está acontecendo outro fenômeno em Outubro, o efeito “pós-eleições”, quando a população fica na expectativa das mudanças que vão acontecer nos cargos da Administração Pública Municipal. Os ocupantes de cargos efetivos estão um pouco mais tranquilos do que os contratados, que além de estarem com seus salários atrasados podem ficar desempregados ao fim do mandato, por excesso de contingente. Faltando quase 3 meses pra terminar o mandato da atual Administração Municipal, a população já está navegando à deriva, à mercê da sua própria sorte . Temos que sobreviver até que o novo Prefeito eleito tome posse de seu cargo e assuma a direção do barco, que até lá, vai continuar a navegar sem rumo.

A manutenção dos serviços públicos estará prejudicada nestes 3 meses de abandono da Administração Pública no final de mandato, como se o resultado do pleito já transferisse ao Prefeito eleito toda a responsabilidade de dirigir o barco. Citando apenas alguns exemplos, nestes 3 meses não poderemos adoecer nos finais de semana, porque os plantões médicos foram suspensos, por medida de economia, ou seja para pagar as contas, já que uma Administração não pode deixar dívidas para a próxima que vai tomar posse. As chuvas estão aí, mas nossas máquinas não estarão à nossa disposição e sim pagando favores e promessas de campanha. E tem mais...

Resumo da Ópera: se o povo queria mudanças o primeiro passo já foi dado nas urnas, chegou a hora de cada um fazer sua parte nesta mudança pra melhor. Ione, editora do Blog.

Ocorreu um erro neste gadget