O DIA DAS CRIANÇAS NO BODOCÃO, EM BALDIM.

O DIA DAS CRIANÇAS NO BODOCÃO, EM BALDIM.
ROGERIO DO BODOCÃO FAZ FESTA PARA AS CRIANÇAS DE BALDIM, COM BOLO, PRESENTES E MUITAS BRINCADEIRAS.

domingo, 7 de abril de 2013

PENALIDADE PARA MENORES


Uma caminhada numa estrada deserta
_________________________________________________
ONTEM, UM PASSEIO DIVERTIDO, HOJE, UM PESADELO 
Já vai longe o tempo em que, pela estrada que leva à antiga Fazenda do Totó Ribeiro, aos 10 anos, saíamos da escola na sexta-feira e íamos, à pé, para a Vargem do Capim, passar o fim de semana na fazenda da Celma de Aníbal Ribeiro. Naquele tempo não tínhamos medo de nada, as recomendações dos pais eram: não saiam da estrada, não pulem a cerca de arame farpado, não entrem no mato por causa de cobra… Na verdade, só tínhamos medo de vaca brava e cachorro zangado, uma lenda que nunca aconteceu.

Bons tempos aqueles que não tínhamos medo de gente, as pessoas eram conhecidas e amigas, não havia estranhos. A nossa maior aventura era pegar carona numa charrete com latões de leite ou a maior de todas, subir no carro de boi do Ari França, que nos deixava na porta da venda do Seu Aníbal. Aí, era só alegria, apanhar algodão, pescar umas piabas no córrego, chupar laranja bahia, comer o arroz doce da D.Vina e, à noite, ver o Seu Aníbal dançar batuque e contar histórias de assombração. Na hora de dormir era um pesadelo só, recheado de causos de assombração.

Hoje, o pesadelo é real, uma caminhada por esta mesma estrada, ainda deserta como naquele tempo, numa manhã de sol ou num final de tarde, se transforma num terrível pesadelo, que marcou para sempre a vida de uma jovem. Aconteceu nesta semana, marcada pela violência,  uma tentativa de estrupo nos arredores de São Vicente e um assalto à mão armada dentro da cidade de Baldim.Bons tempos aqueles que não voltam mais.Ione, editora do Blog


Pois é!!! Moramos em cidade pequena. Não temos os benefícios de quem mora em cidade grande, mas temos os prejuízos, no caso a crescente violência. E as nossas autoridades, onde estão? Que providências tem tomado? A ausência do Estado é um grande incentivo à violência e à desordem!!!

É realmente muito triste para não dizer deseperador.Enquanto esperamos atitudes de nem sei quem, a banalização da paz, do respeito, da vida enfim...passa a fazer parte do nosso cotidiano e tudo vai ficando normal.Chego a pensar que o resgate da harmonia está dependendo da instituição FAMILIA, que deixou de ser a principal fonte de amor.Perdeu terreno num determinado momento,não percebemos e só agora quando as consequências estão tão aparentes e drásticas nos damos conta da situação quase caótica do nosso presente.Sem saber qual atitude tomar diante dessa realidade além de orientar minha filha e os demais jovens do meu convívio, peço a DEUS por todos e espero que cada um ame seu próximo , principalmente seus filhos, irmãos, pais...e façam por eles tudo que gostariam que fizessem por vc



  1. Concordo que estamos muito próximos da capital e São Vicente está sendo conhecida lá, como uma localidade sem policiamento e  tornando-se uma atração para assaltantes. A única coisa que poderá espantar estes forasteiros é um policiamento ostensivo, pra botar pra correr mesmo. Mas, como conseguir um policiamento constante para uma localidade tão pacata, aparentemente? Talvez seja necessário uma investigação policial pra apurar os fatos e boatos, estes assaltantes podem até estar entocados em São Vicente, pois aparecem do nada, assaltam as pessoas e desaparecem. Ione, editora do Blog.
Ocorreu um erro neste gadget