O DIA DAS CRIANÇAS NO BODOCÃO, EM BALDIM.

O DIA DAS CRIANÇAS NO BODOCÃO, EM BALDIM.
ROGERIO DO BODOCÃO FAZ FESTA PARA AS CRIANÇAS DE BALDIM, COM BOLO, PRESENTES E MUITAS BRINCADEIRAS.

domingo, 24 de fevereiro de 2013

PRIMEIRA REUNIÃO DA CÂMARA MUNICIPAL




Primeira Reunião da Câmara de Baldim
________________________________________________________
DITADURA EM BALDIM
O novo prefeito, Sr Zito, pede em projeto de lei a ser votadas gratificações para alguns contratados ou funcionários.
Vereador Marcone imediatamente interfere e diz que gratificações é para todos.O Presidente da Câmara, Sr Joel, nesse momento sábio pede respeito aos vereadores e diz que o rendimento da casa não permitirá agressões ou desvios particulares. Parabéns.Como tudo que é bom dura pouco, o Presidente da Câmara, Sr Joel, presenteia o Vereador Marconi com 15 minutos de fala onde o mesmo desrespeita seu colega Vereador Moacir com insultas particulares, para piorar o Vereador Marconi, também exaltado, agradece ao senhor Joel o empréstimo do carro da câmara para resolver problemas particulares. Prestem atenção, quem contestou que as gratificações devem ser para todos abre um precedente de que quando você, eu precisar do carro da câmara, também temos direito. Certo?E para terminar o nosso Presidente da Câmara, Sr Joel, se recusou em colocar na ata da reunião o atrito e insultos da agressão do Vereador Marconi ao Vereador Moacir. Não satisfeito com as lambanças o Presidente da Câmara, Sr Joel, também exaltado e aparentemente muito irritado disse que não vai abrir à palavra a opinião do povo.Ditadura e censura? Porque assim sendo as reuniões deveriam ser fechadas, o que eu e você vamos fazer naquele auditório: sim senhor, sim senhor. Fora ditadura, não vamos nos calar, nós não somos palhaços. Claudio Ursine.
OBSERVAÇÃO:
Em momento algum já deixei claro em outras reuniões que tudo aqui descrito é de caráter politico e jamais pessoal. Mesmo porque nada sei e nem interessa da vida deste cidadão e dos mesmos, mas penso e estou convicto de não só eu e todos os cidadãos temos o dever de se expressar, sem violência moral e física, sobre as decisões tomadas na câmara municipal, seja ela positiva ou negativa.
Porém não se esqueça de criticar o sistema, olhem bem no espelho, pense e avalie o que você tem feito para melhorar nossa cidade.
O Senhor Presidente da Câmara Joel ainda criticou as reuniões de 2012 dizendo que houve muitas distorções e que nessa gestão isso não aconteceria. Mentira como já relatei anteriormente, o Senhor Joel você deveria ouvir mais o povo dentro e fora da câmara municipal porque o que ouvimos da população baldinense foi muitos elogios para o Senhor Fernando, último Presidente da Câmara, que soube conduzir com muita propriedade dando valor a opinião publica, respeitando a oposição e conscientizando o nosso povo que deveríamos participar desta casa, sempre reiterando com civilização e principalmente sem violência.
Senhor Presidente Joel, não estou aqui torcendo contra a sua gestão, muito pelo contrario queremos mais, muito mais do que você imagina. O povo está mais atento, o povo sabe de tudo. A única coisa que nós, povo, precisamos é de união, lutarmos não só por uma dúzia, por uma rua, por um privilégio e sim defendermos uma população de mais ou menos 8.500 pessoas e dentre esses principalmente os menos favorecidos.
Cláudio Ursine






 Câmara Municipal, a Casa do Povo,  sem voz.
_________________________________________________
O DIREITO SAGRADO À MANIFESTAÇÃO
Por: Gilmar Castilho
A palavra POLÍTICO tem origem nos tempos de Aristóteles, em que os gregos se organizavam em cidades-estado chamadas "polis", nome do qual se derivaram palavras como "politiké" (política em geral) e "politikós" (dos cidadãos, pertencente aos cidadãos, que serve aos cidadãos), que se estenderam ao latim "politicus" e terminou no português como “políticos”.
Assim, um político é um “servidor” dos cidadãos, trabalha para os cidadãos, recebe o salário dos cidadãos. Logo, é um “EMPREGADO” dos cidadãos e deve prestar contas e ouvir os cidadãos.
Além do mais, o artigo 5º, Inciso IV, da Constituição Federal diz: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;”
Portanto, jamais poderá haver censura, ditadura ou qualquer outro tipo de repressão em uma Câmara Municipal, principalmente a de Baldim que se inicia no momento em que a população está ávida de esperança com o novo Governo Municipal e quer participar do processo governamental. É direito dos cidadãos oferecer sugestões, criticar, interferir e principalmente “vigiar” as ações dos vereadores, pois é para servir a população que estes nove cidadãos baldinenses foram eleitos.
Senhores vereadores, a Câmara municipal é a Casa do Povo e esse princípio deve ser respeitado. O legislativo não é lugar para buscar refúgios particulares e nem tampouco para se pensar individualmente. Ali, devem ser tratados os assuntos coletivos de interesse público e que possam trazer benefícios para todos.
Senhor Joel, o senhor foi escolhido para ser o Presidente da Edilidade por dois anos (particularmente, acho que deveria ser apenas por um ano) e em momento algum lhe foi dado o direito de desconhecer os direitos dos cidadãos em participar. O momento é de atrair mais pessoas da comunidade para as reuniões plenárias e não de expulsá-las. Se o senhor agiu por desconhecimento dos direitos constitucionais, eu te perdoo, pois se trata de inexperiência de neófitos. Mas se foi intencional, eu digo que os eleitores de Baldim jamais idealizaram um comando autoritário na Câmara Municipal e é necessária uma reflexão maior para o acontecido.

CAVALO BOM E PROCISSÃO...
Por: Gilmar Castilho
Como eu vou agendar a minha participação 48 horas antes da Reunião Plenária da Câmara se eu não sei quais e como serão conduzidos os assuntos. Temos que ter o direito de interferir todas as vezes em que os direitos e interesses dos cidadãos baldinenses forem lesados. Se tivermos que falar somente na próxima reunião e com agendamendo prévio, o assunto já pode ter ficado velho, com decisão tomada e nada mais poderá ser feito. Na roça existe um sábio ditado: "cavalo bom é o que cerca o boi na hora". E completo com outro dito popular: "depois que a procissão passar não adianta tirar o chapéu". Portanto, esse Regimento Interno deverá ser revisto para que possamos participar efetivamente da vida política de nossa Câmara Municipal. Senão, para quê chamar a população para ir às Reuniões? Será que o presidente da Casa tem medo da participação popular? Senhores vereadores, lembrem-se que estamos em uma democracia e os nobres representantes do povo devem satisfações aos eleitores.
Câmara? Como cidadão, gostaria de saber, se alguém souber informar.


COMENTÁRIOS
Segundo informações, pois eu não estava presente nesta reunião, o Projeto de lei das gratificações diferenciadas para os funcionários da Prefeitura, proposto pelo Prefeito Zito, que estava presente, estará em estudo até a próxima reunião, ou seja, daqui a um mês, numa das 12 reuniões de Vereadores que vão acontecer neste ano.Pelo andar da carruagem...imagina-se que, em 2 horas corridas de reunião, uma vez por mês, o tempo vai ser insuficiente para reapresentar, debater e votar projetos, com outros vários assuntos em pauta. Mas, se tudo for decidido pelo Presidente Joel, sem que o Povo possa se manifestar... ainda vai sobrar tempo para um Happy Hour, na última sexta-feira do mês. E, Salve, Jorge! digo, Salve, Xandão! Ione, editora do Blog.


O Projeto estará em estudo até a próxima reunião, foi a resposta do Presidente Joel, como foi informado acima, ou seja, só daqui a 1 mês, por isso o "Salve, Xandão"! Ione, editora do Blog.


  • Aumento diferenciado foi o que os vereadores da nova gestão receberam e o pior!!! foram vetados os outros aumentos que haviam sido aprovados no mesmo projeto, por que?????? Será porque os secretários e prefeito não mais seriam os mesmos da gestão 2009/2012, mas a maioria dos vereadores sim?Também quero saber!
  • Você mesmo deu a resposta, ficou evidente que sim. O povo não participou desta Reunião de Vereadores que vetou e reduziu os salários do Prefeito, Vice e seus Secretários, que já haviam sido aprovados junto com os salários dos Vereadores. E mais, tudo isso foi feito fora do prazo estabelecido por lei, pelo TSE, depois do resultado das eleições. Isso foi amplamente divulgado no ano passado, o povo deu a resposta nas urnas. SALVE, ZITO! Ione. editora do Blog
  • Dona Ione boa tarde, gostaria de corrigir uma informação distorcida e publicada pela senhora neste espaço 1º a senhora diz O povo não participou desta Reunião de Vereadores que vetou e reduziu os salários do Prefeito, Vice e seus Secretários,verdade, o povo não participou da reunião pois trata-se de uma resolução que é interna e de iniciativa dos vereadores, Falsa a informação de que os mesmos vetaram e reduziram salários do prefeito,vice e secretarios pois vejamos: o salário do prefeito era R$ 8.000,00 e foi para R$ 9.000,00, do vice era R$ 4.000,00 e foi para R$4.500,00 e secretários era de R$1.720,00 e foi para 2.000,00, além das vantagens do cargo. 2º esta resolução foi antes das eleições pois o aumento para ser constitucional não poderia ter data posterior. O Prefeito Ivan Diniz,realmente foi procurado antes da decisão dos aumentos com as adequações apresentadas pela contabilidade da câmara onde mostravam-lhe valôres com o que não concordou, pois conhecia as dificuldades financeiras do municipio e não seria irresponsavel com a administração, muito menos injusto com a maioria dos funcionários que recebem o salario minimo ou pouco mais do que isso. Um Comentário Pessoal! para os padrões de dificuldades financeiras do nosso municipio, pela média salarial da maioria da população, pelas vantagens que o cargo justamente oferece, comparando com o salário do Governador de Minas que é de R$ 10.500,00( DEZ MIL E QUINHENTOS REAIS) estes não são bons salários?... Acho que sim, se nosso municipio tivesse condições de pagar mais também acharia muito justo!.. mas não tem.
  • Ocorreu um erro neste gadget