FEIRA DE ARTESANATO, EM BALDIM.

FEIRA DE ARTESANATO, EM BALDIM.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

SÓ NO CERRADO TEM...




 Jatobá
_______________________________
A RIQUEZA DO JATOBÁ
O Jatobá é o exemplo mais representativo do potencial das frutas do Cerrado. Além de energético natural, tem uma composição muito superior de potássio, a concentração é três vezes maior que a da banana, o que o torna indicado para uma reposição isotônica até mesmo para atletas. O fruto tem sido transformado em farinha ou em suco. O jatobá também conta com alto teor de cálcio, fósforo, magnésio e ferro, que ajudam no crescimento de crianças e no equilíbrio de pessoas com osteoporose.



PARABÉNS




 Cagaita - Cagaiteira
_______________________________________

CURIOSIDADES SOBRE A CAGAITA
A Cagaita é mais conhecida como Cagaiteira que é o nome da árvore que dá a Cagaita. Outra curiosidade é que o consumo em excesso da cagaita provoca diarréia e o chá feito com as folhas da cagaiteira corta a diarréia. A cagaita é usada e doces, sucos e sorvetes. 

 Araticum
______________________________
O CHEIRO DO ARATICUM
Fevereiro é tempo de Araticum. As pesquisas estão indicando que a casca e a semente do Araticum foram as que apresentaram maior concentração de substâncias com propriedades antioxidantes. 
O curioso é que, ao consumir o fruto, as pessoas descartam justamente as partes mais nobres do ponto de vista nutricional. Ele é usado na confecção de sucos, licores e doces, além de ser consumido ao natural.


O Pequi tá caindo...
______________________________
O SABOR DO PEQUI
O mais popular fruto do cerrado sem dúvida alguma é o Pequi, o chamado, Ouro do Cerrado. As pesquisas indicam que o Pequi contém propriedades antioxidantes, apesar de muitos considerarem o cheiro e os espinhos nada convidativos ao consumo. O Pequi tem um cheiro tão forte e um sabor tão peculiar que quando você o conhece e tem a coragem de experimentar, ou você ama ou você odeia... Ele cai no momento certo, em dezembro e janeiro, não tem como guardar pra comer depois. Em cada região do cerrado brasileiro ele é consumido de uma maneira diferente: cozido no arroz, em forma de sorvetes e licores, com açúcar ou com sal. Ele é tão enjoativo com açúcar que, na nossa região, apelidamos as pessoas chatas e enjoadas, de "Pequi com açúcar".


NO PRÓXIMO ANO EU CORTO ESSA MANGUEIRA
Manga também tem tudo a ver com infância. Quem nunca jogou uma pedra numa mangueira pra derrubar a primeira manga sapatinha que começou a amarelar... que atire a primeira pedra. E, pra completar a travessura, a pedra jogada cair do lado de dentro do muro e acertar o telhado ou a vidraça da casa. Aí, é só correr. Uma mangueira no quintal de casa é tudo de bom...é sombra o ano inteiro. Aí, as folhas começam a cair mas a sombra continua lá. Já viram uma mangueira sem folhas? Não.Varrer o quintal faz parte. Todos os dias.
 No próximo ano eu corto essa mangueira!
Aí, vem Agosto, com o vento e a sombra, caem mais folhas, depois as flores, melando o chão e a sola do chinelo, depois as manguinhas verdes e dá-lhe mais vassoura.Todos os dias.
 No próximo ano eu corto essa mangueira!
Aí, as manguinhas vão crescendo e vem as maritacas, aos bandos, e derrubam as mangas, ainda verdes, na primeira bicada. Que sombra gostosa...Aí, a vassoura não dá conta, tem que rastelarTodos os dias.
No próximo ano eu corto essa mangueira!
As mangas estão maduras, lindas, deliciosas. Aí, elas começam a cair maduras se arrebentam, melecam tudo e vem as abelhas e picam. Nada como chupar uma manga caída do pé, na sombra da mangueira. E cai manga de dia e de noite, sem parar, quebrando as telhas... e é tempo de chuvas... e fazendo goteiras. Todos os dias.
 No próximo ano eu corto essa mangueira!
A manga além de deliciosa é rica em vitaminas, minerais, antioxidantes e ferro, são mais de 1000 variedades de mangas no mundo inteiro.
 Ah, tá, mas, no próximo ano eu corto essa mangueira! (Ione).


Pé de jabuticaba
Foto by Ione
_____________________________
JABUTICABA NO PÉ...
Todos os anos, o mês de outubro é aguardado com ansiedade. É tempo de jabuticaba! Jabuticaba é tempo de infancia. Quem nunca subiu num pé de jabuticaba não teve infancia. Se nunca ficou "encalhado" então, precisa nascer de novo e começar tudo outra vez. Os maldosos dizem que, pra não encalhar, é só engolir algumas cascas, ou seja, fazer uma tampa pra encalhar de vez. Pra não abusar da quantidade, no terceiro arrôto, pare. Sem essa de pegar mais uma pra parar, é a medida certa pra poder voltar depois. Tem que começar no tronco, senão, não dá pra subir. Você cata embaixo e fica namorando as maiores, lá em cima... uma dica esperta é pegar um cano grosso de PVC, de 1m, amarrar um saco plástico embaixo, na saída, fazer um corte de meia lua na outra ponta e pronto. É só deslizar o cano no tronco, de baixo para cima, e encher o saco. Se não ficar esperta os passarinhos ajudam você. Um belo dia, num período de 3 semanas, os passarinhos acordam mais cedo do que você e acabou-se o que era doce. Aí, é só esperar mais um ano. (Ione, editora do Blog)

VEGETAÇÃO DO CERRADO
A Vegetação é típica de Cerrado, possui troncos tortuosos, de baixo porte, ramos retorcidos, cascas espessas e folhas grossas. A vegetação nativa não apresenta essa característica pela falta de água, mas devido a outros fatores de solo, o desequilíbrio no teor de micronutrientes, como o alumínio. De acordo com o dados do Ibama, o Cerrado brasileiro é reconhecido como a savana mais rica do mundo em biodiversidade, com a presença de diversos ecossistemas: A flora conta com cerca de 10 mil espécies, sendoAs flores são exóticas e coloridas, a maioria floresce com a ausência quase total de folhas. O Ipê é característico do Cerrado. A fauna apresenta 837 espécies de aves, 67 gêneros de mamíferos, 150 espécies de anfíbios, 120 espécies de répteis, 1 mil espécies de borboletas e 500 espécies de abelhas e vespas.

Ocorreu um erro neste gadget