O DIA DAS CRIANÇAS NO BODOCÃO, EM BALDIM.

O DIA DAS CRIANÇAS NO BODOCÃO, EM BALDIM.
ROGERIO DO BODOCÃO FAZ FESTA PARA AS CRIANÇAS DE BALDIM, COM BOLO, PRESENTES E MUITAS BRINCADEIRAS.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

HISTÓRIA DA PARÓQUIA DE BALDIM





Padre Pedro e Padre Teodorico
___________________________________
NOTAS HISTÓRICAS SOBRE A PARÓQUIA SÃO BERNARDO DE BALDIM-
 Padre Gislei
Consta nos arquivos desta paróquia são Bernardo de Baldim uns apontamentos feitos pelo Pe. Pedro Marques Passos, na década de 1940, após cuidadosa pesquisa empreendida por ele sobre a história da paróquia e do distrito de Pau-Grosso.A igreja foi construída por um português, Bernardino Martins de Almeida, viúvo e herdeiro de dona Quitéria Maria de Madureira. Ele veio da região de Contagem das Abóboras (hoje cidade de Contagem) e casou-se com dona Quitéria, uma rica viúva de oitenta anos, proprietária da Fazenda Santana, na região de Gameleira da Palma, às margens do Rio das Velhas.Segundo Pe. Pedro, “Uns apontamentos presumivelmente do Sr. Joaquim Martins de Almeida nos revelam a data do início da construção da igreja, que foi a de 12 de junho de 1853, logo depois da doação do terreno. Ao que consta, nenhuma casa havia antes neste lugar”. Em torno dela, e no patrimônio doado pelo capitão Bernardino, se formou o arraial.Não temos conhecimento de nenhum documento canônico que comprove a data da bênção da igreja e de sua entrega ao culto público. Uma carta do primeiro Vigário, Pe. Antônio José dos Santos, ao Vigário Geral de Mariana, dizia que ela fora concluída “talvez” em 1864, data que marca o início da guerra contra o Paraguai.Terminada a guerra, foi criado o distrito de Pau-Grosso, em 12 julho de 1872. No ano seguinte, isto é, a 15 de novembro de 1873, foi criada a paróquia de São Bernardo do Pau-Grosso, desmembrada da paróquia do distrito de Jequitibá. Neste intervalo de nove anos entre a conclusão da construção da igreja e a criação da paróquia, algumas vezes o Vigário de Jequitibá, Pe. José Maria Gonçalves, vinha celebrar e administrar os sacramentos. O mesmo aconteceu também outras vezes quando a paróquia São Bernardo esteve vacante.
Os primeiros atos paroquiais revelam que a paróquia São Bernardo só veio a ter um Vigário em 1875. Durante estes dois anos ela ainda esteve a cargo do Vigário de Jequitibá.
P.S.: O texto escrito por Pe. Pedro revela também muitos fatos curiosos. Um deles, sobre o Capitão Bernardino, é que seus escravos recebiam ordenados diariamente e, além disso, foram libertados 28 anos antes da chamada lei Áurea.


PADRE PEDRO MARQUES PASSOS
Pe. Pedro nasceu em 29 de junho de 1903. Foi o sétimo Vigário da paróquia São Bernardo de Baldim, cuja provisão foi assinada por Dom Antônio dos Santos Cabral, Bispo de Belo Horizonte, em 30 de dezembro de 1940. Faleceu em 15 de setembro de 1953. Foi um sacerdote exemplar. Há quem o considere santo.


PADRE TEODORICO DE SOUZA MAIA
Filho de Antônio Félix de Souza Maia, natural de Sabará, e de Emília Marques Afonso, natural de Jaboticatubas, Pe. Teodorico nasceu no distrito de Taquarassu de Minas, em 19 de fevereiro de 1865. Iniciou os estudos em Sabará e concluiu o curso de Humanidades no antigo colégio do Caraça em 1891.

Ocorreu um erro neste gadget